Um inquérito promovido pela Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO), junto de unidades de saúde e hospitalares, vem demonstrar que os serviços de seguimento de famílias com cancro hereditário, em Portugal, estão a evoluir, no entanto, ainda há um longo caminho a percorrer. As conclusões deste relatório que traça o panorama realidade portuguesa serão apresentadas este sábado no Congresso Nacional de Oncologia, que decorre no Centro de Congressos do Estoril.

Publicado em Notícias

Pesquisa