Cerca de 60% dos doentes com cancro de cabeça e pescoço são diagnosticados numa fase avançada com uma esperança média de vida de apenas cinco anos. Quando este tipo de cancro é diagnosticado em fase inicial, tem uma probabilidade de cura de 90% com cirurgia ou radioterapia. Esta foi uma das mensagens que a Dr.ª Ana Castro transmitiu esta manhã, na abertura da 7.ª Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço. Assista à entrevista da presidente do Grupo de Estudos de Cancro de Cabeça e Pescoço (GECCP).

 

Publicado em Notícias

Pesquisa