Startup portuguesa visa "potenciar a qualidade nos cuidados de saúde prestados, através da capacitação das equipas"
04/04/2019 11:13:51
Dr. Eduardo Freire Rodrigues, CEO da UpHill
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Startup portuguesa visa "potenciar a qualidade nos cuidados de saúde prestados, através da capacitação das equipas"

Fundada em 2016, de médicos para profissionais de saúde, a UpHill contribi para "facilitar o acesso à Medicina baseada na evidência". Como principal objetivo, a startup portuguesa pretende "potenciar a qualidade nos cuidados de saúde prestados, através da capacitação das equipas em Saúde". Em entrevista à News Farma, o Dr. Eduardo Freire Rodrigues, CEO, explica qual a área de atuação e os projetos da empresa, que desenvolve software de análise de qualidade e treino avançado para hospitais.

 

News Farma (NF) | A UpHill é uma startup portuguesa que desenvolve software de análise de qualidade e treino avançado para hospitais. Qual a área de atuação e os principais objetivos da empresa?

Dr. Eduardo Freire Rodrigues (EFR) | A UpHill foi fundada em 2016, de médicos para profissionais de saúde, com o intuito de contribuir para simplificar o acesso à Medicina baseada na evidência. Atualmente comercializamos dois produtos: UpEvents e o UpSim. O primeiro permite às unidades de saúde gerir o treino e a certificação dos seus profissionais, ou seja, é uma ferramenta que agrega e disponibiliza aos médicos a agenda de todos os cursos, workshops, congressos, entre outros eventos, nos quais podem participar na sua unidade de saúde para se manterem atualizados. Adicionalmente, o UpSim é um software que capacita o profissional de saúde nas suas tomadas de decisão, permitindo que este tenha acesso de forma rápida à informação científica necessária para abordar cada caso, aplicando os seus conhecimentos prévios em simulações clínicas. O nosso objetivo é potenciar a qualidade nos cuidados de saúde prestados através da capacitação das equipas em Saúde.

 

NF | Relativamente a este software desenvolvido pela empresa, em que consiste? Qual o seu intuito?

EFR | O UpSim é um software para treino avançado, que pretende capacitar os profissionais de saúde para tomarem decisões clínicas eficazes e seguras. Através desta solução, o médico pode, em qualquer momento ou lugar, investir alguns minutos no treino e especialização numa determinada doença ou atualizar-se sobre as mais recentes evidências na abordagem diagnóstica e terapêutica da mesma, através de simulações realistas. Conseguimos entregar o conhecimento de dezenas de artigos científicos em poucos minutos, pois a informação é apresentada de forma personalizada e de acordo com as necessidades específicas do profissional.

 

NF | A que profissionais de saúde se dirige esta plataforma?

EFR | Atualmente, os nossos produtos estão a ser utilizados por vários profissionais de Saúde, sejam médicos, enfermeiros ou técnicos de diagnóstico. A intenção da UpHill é entregaruma plataforma que responda às necessidades de multidisciplinariedade que sabemos existir na Saúde.

 

NF | Em que medida é que o software apresenta benefícios, tanto para os profissionais, como para os próprios doentes?

EFR | Nós acreditamos que as equipas de Saúde são o garante da qualidade dos cuidados prestados e que a tecnologia deve ser vista como um meio para potenciar esta qualidade. Neste sentido, a tecnologia deve ser um aliado para o profissional e para o doente. O UpSim permite que os profissionais realizem treinos rápidos que os informam das boas práticas recomendadas, apoia a sua atualização para que estejam a par dos artigos científicos mais relevantes para cada patologia e facilita a adesão aos protocolos hospitalares. Assim, o software permite diminuir as assimetrias que se verificam no acesso à informação e é extremamente respeitoso do tempo dos profissionais de saúde, que, como sabemos, é cada vez menor. Do ponto de vista do doente, e em última análise, conseguimos potenciar a qualidade dos cuidados de saúde prestados aos pacientes.

 

NF | Qual a importância da nova tecnologia, especificamente para os casos de doença rara?

EFR | Tal como o nome indica estas doenças têm uma incidência muito baixa. Portanto, a probabilidade de um profissional ter contacto com uma destas doenças também é muito reduzida e ao mesmo tempo a informação disponível é escassa. Segundo a Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), estima-se que existam, em Portugal, aproximadamente 800 mil pessoas portadoras destas patologias. É precisamente isso que possibilitamos: permitir que o profissional tenha contacto com um caso clínico deste tipo, simule o seu diagnóstico e terapêutica, mesmo sem que nunca tenha visto um doente com esta patologia rara.
Quando usado para a atualização dos profissionais de saúde relativamente a doenças raras, o UpSim assume especial importância.

 

NF | Como prevê o futuro da análise de qualidade e treino avançado para hospitais, após a implementação deste software?

EFR | Estamos numa era caraterizada por doentes cada vez mais complexos, mais exigentes, mas também melhor investigação e mais certezas do ponto de vista científico. Simultaneamente, estamos a assistir a uma óbvia transformação do modelo de prestação de cuidados, que transitará para um modelo baseado no valor criado para o doente. É por isso que, com o UpSim, fazemos uma aposta nas pessoas, no suporte à capacitação dos profissionais de saúde. Paralelamente, as unidades de saúde têm cada vez mais a responsabilidade de apoiar a formação dos seus profissionais nesta realidade em constante mudança e as nossas soluções suportam esta transformação.

 


Pesquisa