Doença oncológica e qualidade de vida no doente idoso
19/11/2016 15:54:42
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Doença oncológica e qualidade de vida no doente idoso

Moderado pelos Dr.s Nuno Miranda e Fernando Príncipe, o Programa Educacional II analisou o conceito de qualidade de vida no contexto do doente idoso com doença oncológica, nomeadamente com linfoma B difuso de grandes células. Em declarações à News Farma, o Dr. Fernando Príncipe, do Centro Hospitalar de São João, comenta a importância de se analisar "o que é qualidade de vida" e "que parâmetros devem ser usados para poder definir qualidade e bem-estar". Veja a entrevista em vídeo.

Lembrando que o aumento da esperança média de vida implica necessariamente o aumento do risco de doença, o Dr. Fernando Príncipe afirma que "cada vez mais se discute entre nós [clínicos] aquilo que é ‘qualidade de vida’ e que tipo de tratamento é que os doentes devem ter".

No caso do doente idoso, os especialistas devem ter em conta que poderão existir comorbilidades associadas à idade ou um nível mais evidente de toxicidade medicamentosa, fatores que poderão levar à redução da sobrevida esperada.

O Programa Educacional II decorreu no último dia da Reunião Anual SPH 2016 e teve como palestrantes a Dr.ª Laura Cannella, do European Institute of Oncology, em Itália, com o tema "O que aprendemos com os estudos de qualidade de vida nos ensaios clínicos em leucemias", e a Dr.ª Dominique Bron, do Institut Jules Bordet, em França, com a apresentação sobre "Linfoma no idoso".

Vídeo