Unificar princípios de redes cerebrais medidas em EEG e fMRI
08/03/2019 15:10:11
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Unificar princípios de redes cerebrais medidas em EEG e fMRI

A Prof.ª Doutora Joana Cabral, do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde, Universidade do Minho, foi uma das quatro premiadas com a Medalha de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência deste ano, e vai receber 15 mil euros. A News Farma conversou com a cientista, que evidenciou alguns contributos que a sua investigação poderá dar à especialidade neurológica. Assista ao vídeo.

 

Com cerca de 100 milhões de neurónios interligados, o cérebro humano é das redes mais complexas da natureza e, apesar das caracterizações cada vez mais detalhadas da sua estrutura e atividade, o seu funcionamento ainda não se consegue explicar.

A investigação premiada tem como principal objetivo procurar um modelo biofísico que explique a origem de padrões de atividade cerebral, ainda não compreendidos, registados com Electroencefalografia (EEG) e Ressonância Magnética Funcional (fMRI). Para além disso, a cientista pretende perceber as regras que governam o comportamento coletivo de milhões de neurónios a operar em rede.

A Prof.ª Doutora Joana Cabral acredita que a matemática, com os seus princípios universais, conseguirá fornecer um modelo teórico unificador e capaz de representar os mecanismos biofísicos que governam a atividade cerebral.

As Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência são entregues há quinze anos. Esta iniciativa já distinguiu 49 jovens cientistas e tem como objetivo promover a igualdade de género na ciência em Portugal.

 

Vídeo


Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Farmacêutico News, 37, janeiro/fevereiro 2019

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

15.º Congresso Português de Diabetes, n.3

  SIDA, 37, janeiro/fevereiro 2019