Maratona da Saúde premeia investigação na área das doenças autoimunes e alergias em concurso anual
Maratona da Saúde premeia investigação na área das doenças autoimunes e alergias em concurso anual

Abriu hoje o concurso anual aos “Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica”, promovido pela associação sem fins lucrativos Maratona da Saúde, com o propósito de financiar os melhores projetos científicos na área das doenças autoimunes e alergias através de fundos atribuídos pela sociedade civil. A data limite para participação é no próximo dia 9 de novembro.

 

No total, os Prémios têm um valor de 40 mil euros, resultado dos donativos angariados durante o espetáculo televisivo anual da Maratona da Saúde realizado em parceria com a RTP, bem como de outras iniciativas e apoios da sociedade civil.

Criados com o objetivo de promover a investigação científica portuguesa em diferentes áreas da Biomedicina, esta quinta edição procura os melhores projetos na área das doenças autoimunes e alergias e incentiva as candidaturas que contemplem parcerias entre instituições de investigação, sediadas em Portugal, e hospitais ou outras instituições de saúde, nacionais ou estrangeiras.

Os Prémios destinam-se a investigadores que pretendam desenvolver um projeto de investigação autónomo sob sua responsabilidade numa instituição sediada em Portugal. A avaliação das candidaturas é realizada por um júri internacional proposto pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), constituído por cientistas de reconhecido mérito no domínio da Biomedicina.

O processo de avaliação dos projetos vai ter por base, diversos critérios, entre os quais o mérito científico dos candidatos e o impacto que o trabalho de investigação proposto poderá ter na descoberta de melhores tratamentos, cura e prevenção.

As edições dos Prémios Maratona da Saúde em Investigação Biomédica contam até à data com cerca de 250 candidaturas nas áreas do cancro, da diabetes, das doenças neurodegenerativas e das doenças cardiovasculares. Já permitiram galardoar 11 cientistas que estão a desenvolver o seu trabalho de investigação nestas temáticas em Portugal.

“Estes prémios são a demonstração de que a sociedade civil também se envolve no financiamento da investigação científica para saúde em Portugal, de forma amplamente participada”, afirma a Dr.ª Maria de Belém Roseira, presidente da Maratona da Saúde.

Esta é uma iniciativa que conta com o alto patrocínio da Presidência da República para o Dia Solidário dedicado às doenças autoimunes e alergias.

Saiba mais em www.maratonadasaude.pt.