Hospital da Cruz Vermelha realiza intervenção cardíaca pioneira em Portugal
08/10/2018 15:49:10
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Hospital da Cruz Vermelha realiza intervenção cardíaca pioneira em Portugal

O Departamento de Cirurgia Cardiotorácica do Hospital da Cruz Vermelha (HCV) realizou, no passado dia 3 de outubro, uma intervenção cardíaca pioneira em Portugal. Uma equipa multidisciplinar de especialistas conseguiu implantar, num doente com 82 anos, duas válvulas percutâneas através de uma incisão femoral, no mesmo momento operatório: uma válvula mitral ("valve in valve"), através de abordagem transeptal, e uma válvula aórtica transcateter (TAVI). O procedimento foi realizado sob anestesia geral, mas sempre com o coração a trabalhar e a sem interromper a circulação.  

Conforme explica o Dr. Luís Baquero, coordenador do Departamento de Cirurgia Cardiotorácica do HCV e um dos especialistas responsáveis por esta cirurgia, este procedimento é inovador porque, “até agora, a abordagem era realizada através de uma pequena toracotomia, o que neste doente não era aconselhável, pelo que foi utilizada uma abordagem percutânea”.

A aplicação desta técnica foi realizada num doente de 82 anos de idade com antecedentes de plastia da válvula mitral, em 1994, e com substituição valvular mitral por prótese biológica em 2004. Atualmente, o doente apresentava disfunção da prótese biológica com insuficiência grave e estenose da válvula aórtica grave com NYHA III/IV. Assim, o risco de uma cirurgia convencional neste doente era muito elevado. 

A par do Dr. Luís Baquero, participaram ainda na cirurgia o Dr. Vasco Gama Ribeiro, o Dr. Armando Mesquita, o Prof. Doutor Carlos Cotrim e o Dr. Eduardo Correia.

O procedimento foi realizado numa sala híbrida do HCV, que permite aos especialistas fazerem “tratamento diferenciado percutâneo minimamente invasivo cardíaco”. De acordo com o Dr. Luís Baquero, o “Heart Center”, um centro cardiovascular que está a ser construído pelo HCV e que pretende primar pela inovação e dar resposta a doenças crónicas, agudas e de prevenção e reabilitação cardíaca, vai dispor de duas salas híbridas. O centro será inaugurado a 11 de fevereiro de 2019, no âmbito do aniversário HCV.