Hospital da Cruz Vermelha aposta em centro cardiovascular inovador
27/09/2018 16:52:47
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Hospital da Cruz Vermelha aposta em centro cardiovascular inovador

O Hospital da Cruz Vermelha (HCV), no âmbito do seu aniversário, vai inaugurar a 11 de fevereiro de 2019 um centro cardiovascular, que pretende primar pela inovação e dar resposta a doenças crónicas, agudas e de prevenção e reabilitação cardíaca - o “Heart Center”. Para analisar o estado da saúde cardiovascular em Portugal e para discutir alguns aspetos relacionados com o novo centro, o HCV recebeu hoje um grupo de jornalistas. Veja a galeria de fotografias.

A reunião contou com a presença do Dr. Francisco George, presidente da Cruz Vermelha, da Dr.ª Teresa Magalhães, presidente da Comissão Executiva do Hospital, do Dr. Luis Baquero, coordenador do novo projeto, do Dr. Vasco Gama Ribeiro, médico cardiologista da equipa, e do Dr. Pedro Magalhães, diretor clínico do Hospital.

O novo centro cardiovascular do HCV, o único hospital privado com gestão conjunta com o Estado e com vocação para trabalhar sem fins lucrativos, irá prestar cuidados de saúde especializados de excelência, centrados no doente, com base em tecnologias inovadoras. Uma equipa multidisciplinar de referência na área cardiovascular vai prestar serviços permanentes 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano, cobrindo todas as faixas etárias, desde as crianças até aos seniores. 

Este novo centro vai permitir fazer o acompanhamento permanente dos doentes em casa, com recurso a técnicas de telecomunicação disponibilizadas pelas várias operadoras para transmitir dados e avaliar e acompanhar sinais como a pressão arterial, o peso ou as arritmias. O "Heart Center" terá ainda associada uma linha telefónica que pretende facilitar o acesso de quem queira aceder ao centro, bem como de quem já é tratado e acompanhado. Esta linha funcionará também 24 horas por dia, havendo uma equipa constituída para o atendimento e um médico permanentemente disponível.

Segundo o HCV, a abertura deste centro torna-se ainda mais relevante num momento em que são conhecidos dados preocupantes na área da saúde cardiovascular, tais como o aumento da população sénior e da esperança média de vida; o aumento da prevalência de doenças crónicas e mais complexas, como é o caso das doenças cardiovasculares; e a crescente taxa de morte súbita na população portuguesa.