Bayer atribui prémio de 50 mil euros a projeto que visa combater a degenerescência macular da idade
02/08/2018 14:51:17
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Bayer atribui prémio de 50 mil euros a projeto que visa combater a degenerescência macular da idade

No âmbito do Global Ophthalmology Awards Program (GOAP), a Bayer acaba de atribuir um prémio no valor de 50 mil dólares a uma equipa da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), liderada por Rosa Fernandes, para combater a degenerescência macular da idade, doença degenerativa da área central da retina (mácula) que provoca uma perda progressiva da visão central.

A equipa da FMUC, liderada por Rosa Fernandes e constituída pelos investigadores do Coimbra Institute for Clinical and Biomedical Resarch (iCBR) da FMUC, Henrique Girão, Francisco Ambrósio, Raquel Santiago, Maria Madeira e Teresa Rodrigues, recebeu o prémio da Bayer com o projeto "ExoSwitch - Understanding the switch between dry and wet AMD: role of exosomes".

Este projeto tem como objetivo estudar o papel dos exossomas (pequenas vesículas) excretados pelas células do epitélio pigmentado da retina na progressão da degenerescência macular da idade, a principal causa de cegueira a partir dos 50 anos.

Estima-se que 300 mil portugueses sofram de degenerescência macular da idade e 45 mil correm sério risco de cegar. A prevenção e o diagnóstico precoce são a única forma de travar a progressão para estado de cegueira altamente incapacitante. Com o tratamento, consegue-se evitar a progressão da doença em 90% dos casos e mesmo recuperar a acuidade visual.

O GOAP é uma bolsa de investigação e formação mundial em Oftalmologia que a Bayer promove desde 2012, cujo objetivo é incentivar o avanço do conhecimento científico e clínico relativo às patologias oculares.