Angelini quer premiar melhores trabalhos jornalísticos sobre Saúde Mental
12/04/2018 16:30:16
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Angelini quer premiar melhores trabalhos jornalísticos sobre Saúde Mental

No âmbito da 9.ª edição do Angelini University Award (AUA!), subordinada ao tema “Viver com Doença Mental Grave”, a farmacêutica Angelini apresenta um concurso de reportagem jornalística relacionado com a Saúde Mental. A iniciativa é dirigida a jornalistas de imprensa escrita, digital e audiovisual e a estudantes do ensino superior das áreas de Comunicação e Jornalismo.

O prémio para jornalistas com carteira profissional apresenta um valor de 2.250 euros, enquanto os estudantes do ensino superior das áreas de comunicação e jornalismo vencedores receberão um galardão no valor de 750 euros. 

Tendo em conta o tema da 9.ª edição do AUA!, será dada especial atenção aos artigos que abordem, pelo menos, um dos seguintes aspetos: a análise das causas estruturais da doença mental e suas possíveis soluções e a demonstração da realidade quotidiana de quem vive ou acompanha uma situação de doença mental, dando ênfase à dimensão humana da história.  

Para além disso, serão também valorizados os trabalhos que ilustrem casos de pessoas que conseguem superar os desafios da doença mental e/ou que demonstrem os resultados de ações e atividades em curso levadas a cabo tanto por serviços públicos, como pela sociedade civil ou pelo indivíduo. A consciencialização e motivação de leitores e espectadores, demonstrando como podem envolver-se na procura de soluções é, de igual forma, um fator importante. 

As candidaturas para este concurso decorrem online até 30 de setembro e são gratuitas, sendo elegíveis os trabalhos publicados ou emitidos por um meio de comunicação social em Portugal entre 1 de janeiro e 30 de setembro de 2018. O júri, constituído por um painel de peritos nacionais, da área médica e jornalística, será anunciado em breve. Consulte aqui o regulamento. 

A Dr.ª Conceição Martins, representante da Angelini, refere que, "para abordar o problema da doença mental, precisamos de dar uma voz aos que são afetados, excluídos e precisamos de compreender as causas. Ao mesmo tempo, devemos propor soluções práticas que funcionem". Neste sentido, considera que "os jornalistas têm um papel fulcral neste debate”, podendo-se, neste concurso, dar a conhecer as “reportagens mais originais e informativas".

O AUA! 2017/2018 destina-se a jovens universitários portugueses (estudantes de licenciatura, pós-graduação ou mestrado do ensino superior) e pretende que sejam desenvolvidos projetos multidisciplinares e com aplicabilidade prática relacionados com a temática da doença mental grave.

Mais informações disponíveis aqui.