Infarmed comparticipa medicamento da AbbVie para tratamento da hepatite C crónica
12/03/2018 16:01:21
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Infarmed comparticipa medicamento da AbbVie para tratamento da hepatite C crónica

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) aprovou o pedido de avaliação prévia do regime de glecaprevir/pibrentasvir (G/P) da AbbVie. Esta é uma terapêutica de toma única diária, sem ribavirina, indicada para pessoas infetadas pelo vírus da hepatite C (VHC) em todos os principais genótipos (GT1-6), sendo ainda o único tratamento pan-genotípico aprovado para ser utilizado em doentes em todas as fases de doença renal crónica, assim como em doentes infetados pelo VHC de GT3.

Disponível a partir de março, G/P é uma nova opção de curto tratamento, de apenas oito semanas, reembolsada para administração em pessoas infetadas pelo VHC, sem cirrose e sem tratamento prévio, que perfazem as cerca de 71 milhões de pessoas infetadas pelo VHC em todo o mundo, das quais se estima que mais de 89 mil residam em Portugal.

Em comunicado, o Dr. Diogo Bento, medical manager da AbbVie Portugal, explica que “o G/P significa uma possibilidade de cura mais rápida, pan-genotípica, de apenas oito semanas, para a grande maioria das pessoas que vive com o VHC dado que, como é indicado para tratamento dos genótipos 1 a 6, retira a complexidade de realização de exames complementares tais como a avaliação de genótipo”. O medical manager acrescenta ainda que “a disponibilização de uma terapêutica mais simples, com um perfil de segurança estabelecido e semelhante em doentes cirróticos e não cirróticos, de menor duração, vem simplificar o algoritmo de tratamento, permitindo um foco redobrado no doente.”

Das 71 milhões de pessoas infetadas pelo VHC em todo o mundo, a grande maioria não foi ainda tratada e apenas 2%, ou seja 14 milhões, está diagnosticada. A incidência registada de novas infeções está estimada em quase 24 casos por 100 mil pessoas anualmente. Em Portugal estima-se que 89.200 estejam infetadas.

O Dr. Carlo Pasetto, diretor geral da AbbVie Portugal, considera que “nos últimos anos temos assistido a uma grande evolução no que respeita ao tratamento da hepatite C” e que a comparticipação de G/P pelo INFARMED representa um enorme passo na garantia de que as pessoas infetadas têm acesso a um tratamento curto, de elevada eficácia, com um impacto notável na sua vida”. Para o diretor geral da empresa biofarmacêutica, “estamos cada vez mais perto de um futuro em que a eliminação deste vírus, mais do que uma ambição, seja uma realidade”. Neste sentido, é "com enorme satisfação que, com o reembolso de G/P, constatamos que demos mais um importante passo na luta contra o VHC e uma importante contribuição da AbbVie na eliminação do VHC em Portugal”, acrescenta.

G/P está também indicado para doentes com desafios específicos de tratamento, incluindo aqueles com cirrose compensada em todos os principais genótipos, e aquelas que anteriormente tinham opções de tratamento limitadas, como os doentes com doença renal crónica ou com infeção pelo VHC de genótipo 3 (GT3).