i3S  participa em projeto pioneiro que vai permitir o diagnóstico precoce das doenças de articulações
11/01/2018 16:39:38
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
i3S participa em projeto pioneiro que vai permitir o diagnóstico precoce das doenças de articulações

O Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto  (iS3) é um dos 13 parceiros do Projeto MIRACLE, uma iniciativa europeia que tem como objetivo desenvolver a primeira sonda para diagnóstico precoce de osteoartrite. Este projeto, que recebeu recentemente um financiamento de 6.1 milhões de euros do Horizonte 2020, vai agora desenvolver e preparar a comercialização da primeira sonda de artroscopia a utilizar infravermelho médio (MIR).

Entre as novidades que o projeto MIRACLE traz, destaque para o diagnóstico precoce da osteoartrite que, de acordo com a Universidade do Porto, afeta 242 milhões de pessoas em todo o mundo. O objetivo é que a sonda seja utilizada em cirurgias pouco invasivas e que ajude na tomada de decisão do cirurgião. Com esta ferramenta de diagnóstico única pretende-se facilitar a tomada de decisão do cirurgião ortopedista, permitindo uma avaliação a nível bioquímico da cartilagem.

440 mil euros é o valor que o i3S vai receber para participar nos processos de validação dos protótipos, gerir o percurso regulamentar de cada componente e definir estratégias de comercialização do produto final. De acordo com o coordenador do projeto no i3S, Dr. João Cortez, a equipa será ainda responsável pela comunicação e divulgação do projeto.

O Dr. João Cortez destaca a importância deste projeto para os doentes: "Além de agregar valor à indústria europeia de equipamentos médicos, o MIRACLE pretende contribuir para a redução do custo de tratamento de pacientes com osteoartrite (atualmente o tratamento de cada doente na Europa pode custar até 10.452 euros/ano), para cuidados de saúde pública mais acessíveis e para a promoção do bem-estar da população europeia".

O consórcio já veio confirmar a viabilidade do projeto, tendo sido já desenvolvido um protótipo de sonda MIR, com potencial para diagnóstico.

Fonte: Notícias Universidade do Porto

Pesquisa

Publicações

Prev Next

Médico News

Farmacêutico News

Hematologia Oncologia

7th Challenges in Cardiology

Sida