Sanofi e Principia chegam a acordo para desenvolvimento de medicamento para esclerose múltipla
04/12/2017 17:04:03
Partilhar por emailShare on Google+Partilhar no facebookPartilhar no linkedinPartilhar no twitter
Sanofi e Principia chegam a acordo para desenvolvimento de medicamento para esclerose múltipla

A Sanofi vai desenvolver o tratamento oral experimental da Principia Biopharma Inc. que se mostra promissor na esclerose múltipla (EM) e, potencialmente, em outras doenças do sistema nervoso central (SNC).

De acordo com o acordo estabelecido, a Sanofi vai desenvolver o inibidor da tirosina quinase (BTK) de Bruton da Principia (PRN2246), concebido para aceder ao cérebro e à medula espinal atravessando a barreira hematoencefálica e afetando as células imunológicas e a sinalização das células cerebrais. Isto pode ajudar a tratar a EM e outras doenças do SNC. O PRN2246 encontra-se atualmente em desenvolvimento clínico.

“O contrato com a Principia demonstra o compromisso estratégico da Sanofi em construir um pipeline de descoberta e desenvolvimento de medicamentos para a EM e para as doenças neurológicas”, afirma Rita Balice-Gordon, PhD, Diretora Global da Área de Investigação Terapêutica de Neurociência/EM na Sanofi. “Complementando o nosso próprio conhecimento de I&D interno, relações externas como esta poderão acelerar a produção de novos tratamentos para os doentes que vivem com estas doenças graves”.

“A Sanofi é um parceiro ideal para o PRN2246. O contrato permite à Principia maximizar a oportunidade de BTK na neurologia com um forte parceiro para o PRN2246, concentrando-se, simultaneamente, nos recursos internos no nosso principal inibidor da BTK em outra área terapêutica” afirmou Martin Babler, Diretor Executivo Principal da Principia Biopharma. “PRN2246 é um inibidor da BTK altamente potente que atravessa a barreira hematoencefálica, o qual acreditamos ser especialmente adequado para o tratamento da EM e outras doenças neurológicas”.

Nos termos do contrato, a Principia irá conceder à Sanofi uma licença mundial exclusiva para desenvolver e comercializar o PRN2246. A Sanofi irá realizar um pagamento, como adiantamento, à Principia de 40 milhões de dólares. Futuros pagamentos em prestações poderão totalizar 765 milhões de dólares e royalties em vendas de produtos. A Principia tem a opção de cofinanciar o desenvolvimento de Fase 3, em troca de um aumento dos royalties nas vendas de produtos em todo o mundo ou de um acordo de partilha de lucros e perdas nos Estados Unidos. Espera-se que a transação esteja concluída no quarto trimestre de 2017, sujeita às aprovações regulamentares habituais.