A Food and Drug Administration (FDA) aprovou recentemente, sob Priority Review (“Revisão Prioritária”), o medicamento tafenoquina, da GlaxoSmithKline (GSK), para o tratamento da malária. O fármaco está especialmente indicado para a forma recorrente da doença, causada pelo parasita Plasmodium Vivax, que se estima ser responsável por cerca de 8,5 milhões de casos por ano, especialmente nas regiões do sul e sudeste asiático, América Latina e Corno de África. Há mais de 60 anos que não existia inovação terapêutica nesta área.

Publicado em Notícias

A Merck e o Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET) vão desenvolver um projeto pioneiro no combate à malária, que representa um investimento de 500 mil euros.

Publicado em Notícias
quinta, 28 janeiro 2016 17:12

Novos avanços no tratamento da malária

A equipa da investigadora Maria Manuel Mota, do Instituto de Medicina Molecular (iMM Lisboa) acaba de publicar, na edição deste mês da conceituada revista Nature Communications, um estudo que indica a descoberta de um novo mecanismo usado pelo parasita da malária durante o processo de infeção, o que levará ao desenvolvimento de novos tratamentos contra a malária.

Publicado em Notícias